Artigos Sobre Filtros

Sistema de Filtragem p/ Lagos

Sistema de Filtragem - Filtros Kallina

Sistema de Filtragem p/ Lago

Neste artigo são abordadas as técnicas, mídias e características que compões um sistema de filtragem. Saiba mais sobre o que torna os filtros da Kallina tão eficientes na purificação da água de lagos ornamentais com ou sem peixes.

Por serem desenvolvidos baseados em soluções consagradas internacionalmente, os filtros possuem múltiplas câmara e não são oclusivos (não bloqueiam a passagem da água).

Esses sistemas utilizam um método simples de filtração que consiste em circular grande quantidade de água pelas mídias. A cada passagem parte das partículas sólidas são removidas nas câmaras de retenção.

Uma grande quantidade água circulando pelo filtro melhora a oxigenação nas câmaras onde ocorre a filtragem biológica o que por sua vez melhora o desempenho do processo de nitrificação.

E quando um sistema de filtragem como os filtros da Kallina é calculado com base em parâmetros realistas de volume de água, quantidade de peixes, uma alimentação de qualidade e associado à um filtro Ultra-Violeta os resultados são surpreendentes quanto à manutenção dos padrões ideais da água do lago, algo imprescindível para que os peixes tenham uma vida saudável e longa.

Características do Sistema de Filtragem

.

Hidro ciclone (Vortex):

É um tipo de filtragem mecânica no qual a água entra tangencialmente em uma câmara cilindrica fazendo com que ela gire criando o vortex.

Os resíduos mais pesados são aglomerados no centro por concentrar menos pressão. Por decantação eles “caem” para fundo da câmara e podem ser retirados através de um registro. Aproximadamente 30% (trinta por cento) dos resíduos já é eliminado neste processo.

Escovas:

São também um tipo de filtragem mecânica em que a água passa entre as cerdas das escovas e ao percorrer esses filamentos os resíduos vão sendo retidos. Pela propriedade da eletricidade estática tanto as maiores quanto as mais finas partículas se aglutinam.

Espuma Filtral:

É uma mídia que atua tanto na filtragem física (grande resíduos e partículas finas) quanto na biológica (colônia de bactérias).

A espuma é instalada no sistema de filtragem em saches de flocos ou em placas furadas e/ou cortadas para cada situação. Quando são furadas dão grande vazão e garantem um fluxo da água constante em toda espuma mantendo um ótimo nível de oxigênio. O oxigênio contribui para a função de filtragem biológica da espuma viabilizando o estabelecimento de colônias de bactérias benéficas.

Colônias de Bactérias:

Dão conta da maior parte da filtragem biológica. São introduzidas no sistema de filtragem normalmente através de anéis com alta porosidade de vidro ou quartzo. Graças aos milhares de poros em cada anel essa mídia possui uma capacidade altíssima de colonizar e fixar bactérias benéficas (aeróbicas). Isso viabiliza uma alta capacidade de conversão biológica mesmo em filtros relativamente pequenos.

Filtros baseados neste sistema de filtragem apresentam grande capacidade de purificação da água e baixa necessidade de manutenção. Além da facilidade da limpeza, cada câmara possui um registro independente o que torna a limpeza das mídias mais espaçadas (não dispensada) e mais simples.


""
1

Você tem alguma dúvida ou comentário? Preencha os campos abaixo e entramos em contato com você.

Dúvidas e Comentários
Mensagemdeixe sua dúvida ou comentário
0 /
Nomedigite seu nome completo
Previous
Next